9/1/2017

Publicado em 9 de janeiro de 2017

JORNAL NOTÍCIAS DO DIA – COLUNA PANORAMA

DC91

DIÁRIO CATARINENSE – MOACIR PEREIRA

DC91A

CACAU MENEZES

 DC91B

ROBERTO AZEVEDO

Novo secretariado no governo de SC
Entre esta segunda e esta terça-feira a posse dos novos secretários de Raimundo Colombo não será pomposa nem terá o caráter de um evento conjunto. O governador tenta evitar o desconforto dos que deixam o cargo e, discretamente, ter frente a frente, em uma mesma solenidade, os rivais PMDB e PP.
A reforma, que pretendia ser pequena, fez com o deputado peemedebista Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, assuma no lugar de João Carlos Ecker a poderosa pasta da Infraestrutura;
Acélio Casagrande, também do PMDB, tem o desafio de devolver o status de influente para a Articulação Nacional, em Brasília;
que o ex-secretário Milton Martini substitua o ex-deputado peemedebista João Matos, na Administração;
o deputado Valmir Comin fará com que o PP assuma a primeira secretaria, desde a era Luiz Henrique/Colombo, iniciada em 2003, na Assistência Social, Trabalho e Habitação, até então ocupada pelo ex-senador Geraldo Althoff (PSD).
Mas as duas manobras que chamam a atenção na montagem política futura, de olho em 2018, passam pelo retorno dos tucanos ao governo, o do deputado e ex-governador Leonel Pavan, no Turismo, Cultura e Esporte, no lugar de Filipe Mello (PR); e do também deputado Vicente Caropreso, na Saúde, em substituição ao deputado federal João Paulo Klienübing (PSD), a que demorará mais tempo para ser efetivada.

CONSULTOR JURÍDICO

Promotor de Justiça de SP diz que desembargadora tem cara de empregada
Mesmo depois de já ter sido punido por isso, o promotor de Justiça Rogério Zagallo voltou ao Facebook para escrever insultos preconceituosos. Neste domingo (8/1), disse que uma desembargadora do Tribunal de Justiça do Amazonas tem cara de empregada doméstica.
O comentário foi feito num post do advogado Caio Arantes. Ele compartilhou em sua página na rede social uma notícia sobre a desembargadora Encarnação das Graças Salgado. O texto, do jornal O Estado de S. Paulo, reproduz uma acusação de que ela é ligada a uma facção criminosa. E Zagallo comentou: “Pela carinha, quando for demitida poderá fazer faxina em casa. Pago R$ 50,00 a diária”.
Rogério Leão Zagallo é o promotor titular do 5º Tribunal do Júri de São Paulo. É o responsável, portanto, por representar a sociedade em casos de crimes contra a vida. E não é a primeira vez que ele publica comentários de cunho racista no Facebook.
Em dezembro de 2014, ele foi suspenso por 15 dias depois de ter postado uma mensagem considerada ofensiva pelo Conselho Nacional do Ministério Público. Em junho de 2013, quando as ruas de São Paulo foram tomadas por protestos contra o aumento do preço das passagens de ônibus, Zagallo os chamou de bugios, uma espécie de macaco, e pediu que a Tropa de Choque da Polícia Militar os matasse. (…)